Como a biologia molecular transformou a detecção de salmonella

O Brasil é um grande exportador de proteína animal para o mundo. Uma das barreiras é a contaminação por salmonella. Encontrar um meio de detectar esse patógeno de forma mais sensível e rápida é algo essencial para esse mercado.

Neste contexto, a biologia molecular chegou para transformar a realidade das indústrias. O que antes levava até uma semana para ser analisado por microbiologia clássica, e ainda necessitava de um tempo maior para diferenciar os sorotipos de Salmonella, agora pode ser feito em questão de horas com a precisão do DNA.

A metodologia utilizada para esse processo, desenvolvida pela GoGenetic, em conjunto com a Imunova, que resulta na Spinoff NovaGuatá, lança mão do  RT PCR, mesma tecnologia utilizada para detectar a COVID-19. O processo possibilita a detecção de células viáveis de Salmonella spp. diretamente de alimentos, sem a necessidade de enriquecimento da amostra em meios de cultivo. Além disso, tipifica simultaneamente em Salmonella Thyphimurium e Salmonella Enteritidis. O processo completo pode ser feito em menos de 5 horas.

RT PCR

Para isso, o DNA é purificado diretamente da amostra, e analisado por RT PCR. Sondas para Salmonella spp. detectam qualquer Salmonella presente na amostra, e sondas para Salmonella Thyphimurium e Salmonella Enteritidis detectam especificamente os respectivos sorovares.

Confiabilidade

O limite de detecção, determinado utilizando peito de frango in natura, é de 43 células bacterianas/g de amostra, com 100% de inclusividade (detecta todas as espécies de Salmonella já testadas) e 100% de exclusividade (detecta apenas Salmonella, e não outras bactérias), garantindo ausência de falsos positivos.

Onde pode ser utilizado

O produto, desenvolvido com alto rigor científico, foi elaborado para utilização de laboratórios de análises gerais e industriais. A tecnologia permite que, de forma simplificada, o protocolo possa ser realizado dentro das próprias indústrias com grande eficácia de precisão e tempo.

7 diferenciais e vantagens da detecção molecular

1 – Precisão

O Kit detecta 43 células bacterianas/g de amostra de peito de frango in natura. 200 vezes mais sensível que outras formas de análise. A NovaGuatá leva a confiança e a precisão do DNA para as análises rápidas de Salmonella.

2 – Tempo

A nova tecnologia possibilita obter o resultado do exame em menos de 5 horas. A metodologia desenvolvida pela Imunova e pela GoGenetic  para o Kit Salmonella Express eliminou a etapa de cultivo e isolamento da bactéria. Por isso o tempo foi reduzido de maneira considerável.

3 – Células viáveis

O protocolo inclui a seleção de células viáveis para a análise. Significa eliminar a possibilidade de detecção de bactérias mortas.

4 – Diferenciação rápida de Sorotipo

Há uma grande agilidade na identificação integrada de Salmonella spp, Salmonella Typhimurium e Salmonella Enteretidis. Nosso protocolo de RT PCR procura os três alvos simultaneamente, proporcionando eficiência na produção.

5 – Extração direto da amostra

Além do ganho de tempo, a eliminação da etapa de cultivo aumenta a precisão, uma vez que a escolha de uma única colônia da placa cultivada significa abandonar uma possível contaminação. Como o protocolo do Kit Salmonella Express extrai o DNA direto da amostra, todas as informações genéticas permanecem na análise. Também possibilita a identificação dos sorotipos alvos mesmo que tenham outros sorovares na mesma amostra.

6 – Rastreabilidade

Uma metodologia parecida pode ser aplicada para rastrear uma possível contaminação. A análise do ambiente de processamento do produto é importante para prevenção e não contaminação dos próximos lotes. Neste protocolo, as amostras são extraídas das superfícies dos ambientes onde o produto é manipulado. É possível rastrear as etapas de criação, transporte e processamento final. Essas análises criam mapas de calor e identificam os locais de maior contaminação.

7 – Manejo

Outra vantagem é ter esse resultado antes da etapa final do abate. É possível fazer essa detecção antes dos exames oficiais impostos pela legislação brasileira.

O benefício está no manejo da produção. Se é possível saber que um lote tem uma quantidade de Salmonella acima do permitido para comercialização in natura, pode-se direcionar essa carne para produtos processados, sabendo que a Salmonella será eliminada neste processo.

Da mesma forma, se o resultado é negativo, o produtor pode seguir com os procedimentos para exportação, por exemplo, sem receio que um exame detecte Salmonella no final do processo.

Se a detecção de salmonella é um desafio em sua indústria, venha falar conosco.